contato361-3327-2352 O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Artigos

Prezada Denise,

 

por gentileza, transmita, ao Paulo Xavier, meus efusivos parabéns pelo Prêmio Carlos Benedito, com que foi merecidamente agraciado pela Unataq!

 

A Unataq, representando todos os taquígrafos brasileiros, estava muito bem inspirada, quando houve por bem conceder tão honorífica distinção a este verdadeiro baluarte da taquigrafia no Brasil! 

 

Faltam-me palavras e adjetivos adequados para elogiar e qualificar o trabalho minucioso e determinado do Paulo Xavier na criação dessa importante instituição de ensino da taquigrafia, a Taquibras. 

 

Na ausência de palavras e adjetivos adequados, sirvo-me de algumas palavras e alguns adjetivos, que poderão oferecer uma pálida ideia do seu trabalho grandioso, e nunca por demais louvado, em benefício da taquigrafia brasileira!  O denodo, o zelo, a determinação, o empenho, a coragem, não raras vezes a audácia, e sempre o amor, a paixão, e a generosidade inexcedível pela taquigrafia e pelos alunos, a par da preocupação constante na formação de um corpo docente seleto, acabaram por transformar a Taquibras numa escola de taquigrafia única, inimitável, e de escol!

 

A generosidade de que falo, extrapolava os recintos da instituição por ele fundada.  O seu amor incondicional era pela taquigrafia, não importando o método que fosse usado.

 

Sendo ele do método Leite Alves, e eu do Maron, encontrei em Paulo Xavier, além de um amigo, um grande incentivador a que eu lançasse um curso de taquigrafia online!

 

Mesmo sabendo que o meu curso iria ser gratuito (quem sabe uma “concorrência” para a sua instituição de ensino), continuou, com magnanimidade, a me dar todo o apoio e palavras de incentivo, mostrando  grande nobreza  de coração e de alma.

 

Além de todas essas qualidades acima mencionadas, o Paulo Xavier sempre foi o “oráculo”,  que todos consultavam, quando em dúvida.

 

Não foram poucas as batalhas que travou em defesa da taquigrafia!  Houvesse um erro em Edital de concurso público de taquigrafia, e lá estava o Paulo Xavier por primeiro, a empunhar a bandeira da justiça!

 

O Paulo Xavier engrandeceu e nobilitou, com preeminência, a taquigrafia brasileira!

 

O Prêmio Carlos Benedito, outorgado, pela Unataq, ao Paulo Xavier, foi uma honraria merecida e remerecida, àquele que tanto honrou a taquigrafia do Brasil!

 

Prof. Waldir Cury

 

premio unataq

 

Por ocasião do XIX Encontro Nacional da Unataq, realizado na cidade de Gramado – RS, entre os dias 9 e 11 de maio de 2018, em que se reuniram taquígrafos representantes dos legislativos e dos judiciários estaduais e federal de Norte a Sul do país, que apresentaram e discutiram as realidades regionais, bem como representante da Argentina, que apresentou um panorama da taquigrafia latino- americana, Paulo Xavier foi agraciado com o prêmio Carlos Bendito por sua grande contribuição à carreira e ao ensino da Taquigrafia, que foi entregue à sua filha Denise Corrêa Xavier, taquígrafa da Câmara Legislativa do DF, que o representou na solenidade.

Veja o registro do evento e agradecimento do Prof. Paulo Xavier à Unataq.

unataq 2018 capa

 

artedetiro

Website de Cleso Firmino: http://clesofirmino.jimdo.com/

dia03 5

MÔNICA XAVIER E MARILANJA PEREIRA, GERENTE DO DEPARTAMENTO DE TAQUIGRAFIA DA ALBA, QUE PROFERIU DISCURSO AGRADECENDO O APOIO E INCENTIVO DA PRESIDÊNCIA E DOS SERVIDORES DA ALBA PARA AS AÇÕES INOVADORAS IMPLANTADAS NO DETAQ, COMO O SISTEMA ALBAVOX.

 dia03 52

 MÔNICA DISCURSANDO DA TRIBUNA DA ALBA E RECEBENDO PLACA ESPECIAL E ELOGIOS PELO DISCURSO PROFERIDO DAS MAÕS DO SR. JUIZ RICARDO D’AVILA E DO PRESIDENTE DA CASA, DEPUTADO ANGELO CORONEL.

dia03 53

 

dia03 56

MÔNICA, MIRELA, MARILANJA E SOBRINHA.

dia03 57

MÔNICA E SUA FILHA, BEATRICE XAVIER, FESTEJANDO O CARINHO PRESTADO PELA ALBA

 

ACESSE:

https:/in/album-72157695767412824

/www.flick.com/Photos/presidenciaalba/41167769824/

https://youtu.be/Us4xfeBge8c

http://www.al.ba.gov.br/

 

DISCURSO PROFERIDO POR MONICA XAVIER

 

Boa tarde,

Sr. Presidente da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia, Deputado Angelo Coronel; Sr. Deputado Luciano Simões Filho, propositor desta sessão; Sra. Marilanja Pereira, Gerente do Departamento de Taquigrafia, colega querida; demais membros da Mesa; servidores; senhoras e senhores presentes a esta sessão especial em homenagem ao Dia do Parlamentar e ao Dia do Taquigráfico.

É com imensa satisfação e, por que não dizer, surpresa, que agradeço o convite para participar de ato tão simbólico que presta esta Casa de reconhecimento, sobretudo, à importância do Serviço Público em nosso País.

Reconhecer é identificar e distinguir o que é verdadeiro no intuito de estimular boas práticas, como as de gestão aqui compreendidas e patrocinadas pelo corpo diretor de parlamentares da ALBA e incrementadas obstinadamente pela chefia da Taquigrafia aqui representada.

É certo de que quando há vontade de se buscar novos conhecimentos e de se implementar mudanças necessárias, baseadas em diagnósticos, planejamento e ações, alinhadas à estratégia global da instituição, com suporte da Alta Administração e trabalho entre equipes, o sucesso a favor de uma gestão inovadora é garantido. 

“O processo de reflexão baseado na própria experiência (na sua como taquígrafa, Marilanja), à luz de ideias conceituais (que foi o passei a você), é a mais poderosa ferramenta que possuímos para o aprendizado gerencial.” 

(Palavras do professor canadense, mestre em Administração) Henry Mintzberg

Repito: “O processo de reflexão baseado na própria experiência, à luz de ideias conceituais, é a mais poderosa ferramenta que possuímos para o aprendizado gerencial. ” E por que esta afirmação é valiosa? Porque planejar fazer algo não é simplesmente se aplicar fórmulas; as estratégias não surgem como milagres, elas são aprendidas, testadas, corrigidas, reaplicadas em um ciclo árduo de trabalho que pressupõe técnicas, negociações, objetivos claros e confiança entre as partes envolvidas. E, aqui, refiro-me mais especificamente, à relação entre Parlamentares e o corpo de taquígrafos, de modo geral.

Neste contexto, convido a todos a reconhecer o papel social das instituições públicas, no que tange à educação para a cidadania. 

E trago o exemplo da Câmara dos Deputados, que busca cumprir este papel por meio da aplicação de técnicas de planejamento que visam no seu aprimoramento promover projetos estratégicos de interesse não só da instituição, mas da sociedade que representa. 

No âmbito do Departamento de Taquigrafia, Revisão e Redação da Câmara dos Deputados é comum a reavaliação de procedimentos acerca do registro taquigráfico do discurso parlamentar e a discussão sobre a fidelidade ao discurso do orador.

Sabemos que o discurso parlamentar é fonte primária de pesquisa e sua divulgação contribui para preservar práticas democráticas. É por meio do discurso parlamentar que o orador manifesta sua cultura, suas opiniões e sua relação com o meio e grupos de interesse. O discurso se caracteriza pela exteriorização dos saberes do orador, de suas intenções com relação ao propósito de sua representatividade no Parlamento. 

Portanto, a manutenção da fidelidade ao discurso do orador se faz imprescindível, sob o risco de se ver corrompida a mensagem e, muito além disso, o contexto histórico da própria manifestação. 

O discurso é ferramenta pela qual a atividade parlamentar se torna mais visível aos olhos da sociedade.

Assim é que manejar o texto com zelo, capricho e cuidado, baseado nas normas e procedimentos regimentais é tarefa árdua, mas inerente ao ofício do taquígrafo parlamentar que, dotado de fé pública, pois é testemunha das atividades realizadas no âmbito do parlamento, tem maior responsabilidade de deixar para a história o registro coeso e fidedigno dos representantes do povo brasileiro.

Linguagem e sociedade se confundem. Por essa razão, acreditamos que devemos ampliar as funções do registro do discurso parlamentar em prol do letramento político do cidadão e sua capacidade de influenciar nas decisões do País.

Exercendo papel determinante quanto ao registro do discurso parlamentar, a Taquigrafia coopera para o cumprimento da missão institucional do Parlamento, na difícil tarefa de incorporar ao registro escrito também as rotinas não verbalizadas pertinentes ao rito do processo legislativo, as idiossincrasias linguísticas que se demonstram adequadas ao registro formal-culto da língua e compreensíveis pela sociedade como um todo, de forma que os textos finais reflitam de maneira fiel o que transcorre durante um debate ou votação.

Sendo assim, implementar mudanças é reconhecer o papel do Parlamento como agente exponencial de educação e de letramento político de nossos cidadãos em uma sociedade mais dinâmica, mais igualitária e justa, democrática e ávida por informações e conhecimento. 

E é neste sentido que vejo a Taquigrafia como mentora do registro, da historicidade, da comunicação e divulgação do discurso parlamentar. 

A Taquigrafia tem em mãos a palavra. Palavra é informação. Informação é conhecimento. Conhecimento é participação, ação e atitude.

Na cadeia de valores é função da Taquigrafia assessorar e apoiar a atividade parlamentar, agregando valor e qualidade aos serviços e produtos oriundos dela, respondendo e antecipando demandas do público para o qual trabalhamos: o Parlamentar e a sociedade em geral, e nesta ordem.

Acreditando nisso é que apregoamos a adoção de estratégias de gestão, e de parcerias entre a alta administração e o corpo técnico das instituições, como ferramenta para a melhoria dos produtos e serviços prestados, adequação de processos de trabalho, modernização dos sistemas de tecnologia, gerenciamento de riscos, melhoria na aplicação de recursos, capacitação, aprimoramento e fidelização de servidores, daqueles que “vestem a camisa da instituição”, o maior e mais importante de todos os recursos.

Objetivamente, a proposta de gestão estratégica no setor público está ligada a ideia de empreendedorismo, dinamismo, proatividade e produtividade de modo a transpassar o ceticismo da população quanto à capacidade do Estado em fazer frente às crescentes e complexas necessidades sociais.

Por fim, evidenciamos que de nada adianta registrar e armazenar dados, ideias, proposta se as mesmas não forem divulgadas, comunicadas, tornadas parte do conhecimento coletivo, nas diferentes áreas do saber, para que apropriadas delas a sociedade faça valer suas demandas junto às esferas de poder.

A história do Parlamento brasileiro, que muitas vezes se confunde com a própria história do País, foi em grande parte lavrada pela arte do registro taquigráfico, contribuindo para a transparência do processo legislativo, a preservação da história e o exercício da cidadania.

Assim, desejo que a visão vanguardista da Assembleia da Bahia se perpetue e que se coadune com o engajamento do setor de Taquigrafia, já reconhecido por sua eficácia e eficiência, para que possam, juntos, ocupar cada vez mais espaços na sociedade baiana.

Que a realização desta solenidade motive o entrosamento, a participação, o comprometimento e a comunicação entre as partes, processos vitais para o desencadeamento de novas estratégias de gestão.  

Com a experiência já adquirida temos certeza de que a gestão inovadora propicia à administração pública somar ações para multiplicar resultados. 

Oxalá abençoe todos os servidores desta Casa, e lideranças, em suas missões e novas empreitadas. 

Meu reconhecimento e, em especial, o de meu pai, Paulo Xavier, diretor da escola de Taquigrafia TAQUIBRAS, pelas comemorações deste dia especial.

Muito obrigada pela atenção.

Mônica Xavier

 

 

 

Grade de turmas e horários

Segundas, quartas e sextas-feiras:

8h às 9h                                              –             aprendizado

9h às 10h                                            –             reserva

10h às 11h                                          –             70ppm

15h às 16h                                          –             105ppm

16h às 17h                                          –             50ppm

17h às 18h                                          –             aprendizado

18h às 19h                                          –             95/100ppm

19h às 20h                                          –             95/100ppm

 

Terças e quintas-feiras:

8h às 9h30min                                  –             reserva

9h30 às 11h                                       –             80ppm

14h30min às16h                               –             reserva

16h às 17h30min                             –             50ppm

17h às 18h30min                             –             aprendizado

18h30min às 20h                             –             120ppm

Sábados:

8h às 9h30min                                  –             120ppm              

9h30min às 11h30min                    –             aprendizado

14h às 16h                                         –             70ppm 

16h às 17h                                          –             80ppm 

Terças e quartas-feiras:

19h às 20h30min                             –             90ppm

Aulas VIRTUAIS em horários específicos. Contactar a secretaria. Fone – 3327-2352

*ppm = palavras por minuto.

cldf concurso2017

Curso de Taquigrafia

 Direção: Paulo V.B. Xavier - 64 anos de taquigrafia. Muita Experiência. Mais Resultados.

CGC 26.471.466/0001-69 – CF/DF – 07.320.208/001-96 Shopping Liberty Mall, Torre A, 3º andar, Sala 304, Fone (61) 3327-2352 Correspondência: SCN, Q.02, Bloco D, Torre A,

3º andar, Sala 304, Brasília, DF – CEP 70710-500 - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

logo-add