contato361-3327-2352 O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

caneta-lema

"A persistência é a virtude da tenacidade; é, por outro lado, a severa coragem para enfrentar dificuldades e resistir ao desânimo diante dos contratempos."

“NOVO METHODO DE TACHYGRAPHIA”,

Informações da profª Messias, filha do Dr. Oscar Leite Alves:

"Em 19 de fevereiro de 1929, meu pai registrava o seu livro na Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro, sob o número 4.826 – NOVO METHODO DE TACHYGRAPHIA – Dr. OSCAR LEITE ALVES."


Por: Waldir Cury

A obra de Oscar Leite Alves, “Novo Methodo de Tachygraphia”, representou um marco para a taquigrafia brasileira.  Propiciou grande difusão da taquigrafia e a formação de muitos taquígrafos com a sucessão de novas edições do livro, de 1923 até os nossos dias.

Concorrendo com dezenas de outros métodos, a maioria adaptações de métodos estrangeiros adaptados à língua portuguesa, o método Leite Alves sobressaiu exatamente por ter sido criado em nossa terra e visando as peculiaridades e os sons do nosso idioma.

No Censo Taquigráfico Brasileiro de 2000, que teve por objetivo, entre outros,  pesquisar o uso dos métodos de taquigrafia no parlamento brasileiro, nas assembléias legislativas, nas câmaras de vereadores e nos tribunais, ficou patente (dentre os 24 métodos em uso) a predominância do método Leite Alves, no que se refere ao número de profissionais no serviço público que o utilizam.

Acho que uma ótima maneira de enaltecer a inteligência do prestigioso Dr. Oscar Leite Alves, de saudosa memória, é transcrever aqui a evolução (no período de 1923 a 1967) dessa riquíssima obra produzida por ele.

(Os dados abaixo foram transcritos do livro “Bibliografia Taquigráfica Brasileira, volume primeiro, de Adhemar Bezerra Ferreira Lima, publicado em 1967.)

  • “No ano de 1923, sem data, aparece impresso na Imprensa Methodista, São Paulo, o “Novo Methodo de Tachygraphia”, de Oscar Leite Alves...”  Assim escreveu Amaro Albuquerque, em “Tachygraphia, na página 107”.
  • Na verdade, a 1ª edição dessa obra apareceu em 1925, sem data.  O prefácio da primeira edição não é datado, mas na 2ª edição (1929), o autor reproduz o prefácio da 1ª edição, com a data “Santos, Março, 1925”.
  • O Sr. Maurício Vasques escreveu um artigo publicado na revista “Rumo”, onde filia o sistema Leite Alves ao chamado “Método brasileiro”, divulgado em São Paulo, pelo Instituto Moderno, a partir de 1917, baseado, este último, no sistema francês Aimé Paris.
  • Ainda sobre o assunto escreve o Prof. Paulo Gonçalves, diretor do Centro Taquigráfico Brasileiro e durante vários anos colaborador do Prof. Leite Alves na divulgação do seu sistema:  “Adotamos, desde o início, o método que nos pareceu mais conveniente à língua portuguesa, especialmente o mais plástico, e, por conseguinte, o mais apropriado a nos proporcionar maior rendimento e mais velocidade – o Aimé-Paris-Leite Alves.
  • Na 4ª edição do “Novo Methodo de Tachygraphia”, aparecida em 1934, vem transcrito, na página 6, o “Prefacio da Terceira Edição”, que é o seguinte: “O nosso Methodo de Tachygraphia sae, nesta terceira edição, tão aperfeiçoado que permite ser estudado sem professor.  Piracicaba, Agosto de 1933.”
  • O “Prefácio da 4ª Edição” está datado de “Janeiro de 1934, lendo-se nele: “Com o objetivo de facilitar ainda mais o estudo do nosso Methodo de Tachygraphia, que pode ser feito sem o auxílio do professor, resolvemos permutar, nesta nova edição, os valores phoneticos de alguns sinaes entre si.  Assim procedendo, ainda tornamos mais fácil a escrita e a leitura tachygraphica.”  No final da obra está transcrita uma conferência sob o título – “Tachygraphia Acadêmica”, realizada pelo autor em Piracicaba, no dia 16 de fevereiro de 1933, no “Centro Agrícola” Luiz de Queirós.
  • A 5ª edição é lançada em 1936, com o título: NOVO METHODO DE TACHYGRAPHIA – QUINTA EDIÇÃO – MELHORADA – FACIL – SIMPLES – DE RESULTADO POSITIVO – PELO DR. OSCAR LEITE ALVES – MÉDICO – Ex-Tachygrapho na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro.  Na página dois, o autógrafo do punho do autor.
  • Há ainda uma 5ª edição datada de 1937, uma outra de 1940 e ainda de 1942.
  • Na 5ª edição de 1937, na página dois, há o autógrafo do autor e a indicação: “Este livro é para distribuição gratuita.  Não tem valor commercial e portanto não pode ser vendido.  O Autor.”
  • Em 1938, é lançado o “Apêndice ao novo método de taquigrafia.  No “Prefácio”, lê-se: “Tendo nós publicado um método original de Taquigrafia para a língua portuguesa, já em 5ª edição, achamo-nos no dever de publicar estes artigos comprovantes da nossa asserção acima esclarecendo, ao mesmo tempo, aos que já conhecem o método, vários pontos técnicos...”

E adiante: “Primeiramente, tentamos publicar estes artigos em algumas revistas; mas dada a impossibilidade de conseguirmos esse desideratum, resolvemos enfeixá-los neste opúsculo, formando como que, um corpo de doutrina, onde se alicerça a construção do Método. ...”

Desse “Apêndice...” foram feitas 5 edições, sendo a última de 1944; a partir de 1945 foi incorporado ao método, que passou a designar-se: “Novo Método de Taquigrafia e Apêndice.”

  • Em 1943, é lançada a 6ª edição do livro NOVO MÉTODO DE TAQUIGRAFIA.
  • Em 1944, é lançada a 7ª edição do livro Novo Método de Taquigrafia, com a NOTA: DEVE ACOMPANHAR ESTE LIVRO O APÊNDICE DO NOVO MÉTODO TAQUIGRAFIA (sic).
  • Em 1945, é lançada a 8ª edição.  A partir desta 8ª edição, o título da obra passou de “Novo Método de Taquigrafia” para “Novo Método de Taquigrafia e Apêndice”, desaparecendo, em separado, o “Apêndice ao Novo Método de Taquigrafia”, que teve cinco edições.
  • Em 1947, é lançada a 9ª edição, com o título “Novo Método de Taquigrafia e Apêndice”.
  • Em 1949, é lançada a 10ª edição.
  • Em 1950, é lançada a 11ª edição.
  • Em 1952, é lançada a 12ª edição do Novo Método de Taquigrafia e Apêndice”.  Nesta edição o autor inclui a tese apresentada por ele ao 1º Congresso Brasileiro de Taquigrafia: FUNDAMENTOS DO SISTEMA “LEITE ALVES”.
  • Em 1953, é lançada a 13ª edição.
  • Em 1954, é lançada a 14ª edição.
  • Em 1955, é lançada a 15ª edição.
  • Em 1959, é lançada a 17ª edição.
  • Em 1960, é lançada a 18ª edição.
  • Em 1962, é lançada a 19ª edição.
  • Em 1964, é lançada a 20ª edição.  Nesta edição há: “TESE APRESENTADA, PELO AUTOR, AO 1º CONGRESSO BRASILEIRO DE TAQUIGRAFIA”, “UTILIDADES E VANTAGENS”, “O TEMPO NECESSÁRIO, EXERCÍCIOS, RESULTADO POSITIVO” e ‘DIVISÃO DO NOSSO MÉTODO”.  E ainda “APÊNDICE AO NOVO MÉTODO DE TAQUIGRAFIA”.
  • Em 1967, é lançada a 21ª edição.  Colado entre as páginas 2 e 3, há um prospecto de uma folha, anunciando, na face, uma adaptação do sistema Leite Alves ao inglês, e, no verso, a obra “Teoria e Didática da Estenografia”, dos Profs. Pedro da Silva Luz e Wanda Canes Avalli.
  • Em 1967, o Dr. Oscar Leite Alves lança, juntamente com o Prof. Silas França, a brochura “THE ENGLISH ADAPTATION OF THE LEITE ALVES – NEW SHORTHAND SYSTEM. 1st edition – Easy – Simple – Comprehensive – A shortcut to a successful profession (Specialy for “Leite-alvistas” – By SILAS FRANÇA

Nas páginas 1-4, escreve o Prof. Silas França:

“We have prepared this Adaptation of the Leite Alves New Shorthand (sic) System to the English language with the aim of anabling those who have already learned it in Portuguese to also take dictation in English.”

O autor é Presidente do CETASP – Centro dos Taquígrafos de São Paulo.  Por deferência do Prof. Pedro da Silva Luz, tivemos conhecimento de um prospecto de propaganda desta adaptação, constante de 1 p. formato 21,5 x 16 cm, com os seguintes dizeres:

TAQUIGRAFIA LEITE ALVES – Adaptado ao Inglês Comercial.  Acaba de aparecer este trabalho feito pelo Professor Sylas França, para as pessoas taquigrafarem também em inglês.  À venda nas livrarias.  Pedidos ao Dr. OSCAR LEITE ALVES.

Curso de Taquigrafia

 Direção: Paulo V.B. Xavier - 64 anos de taquigrafia. Muita Experiência. Mais Resultados.

CGC 26.471.466/0001-69 – CF/DF – 07.320.208/001-96 Shopping Liberty Mall, Torre A, 3º andar, Sala 304, Fone (61) 3327-2352 Correspondência: SCN, Q.02, Bloco D, Torre A,

3º andar, Sala 304, Brasília, DF – CEP 70710-500 - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

logo-add